Carolina

400dpiLogoCropped

HISTÓRIA DA CIDADE Elevada à categoria de cidade pela Lei Provincial Nº 527, de 8 de julho de 1856, Carolina foi durante muito tempo disputada pelos governos do Maranhão e Goiás, travando-se uma batalha jurídica e política, na qual os interesses de nosso Estado foram defendidos por Cândido Mendes de Almeida, insigne, geógrafo, parlamentar e jurista aqui nascido.
Pelo Decreto Nº 773, de 23 de agosto de 1854, que ratificou a demarcação dos limites do Maranhão e Goiás, a área territorial de Carolina, à época sob jurisdição do governo goiano, foi reincorporada aos domínios maranhenses. Ainda assim, até época recente, a cidade manteve-se muito mais ligada a Goiânia do que a São Luís. Hoje definitivamente integrada ao universo econômico e cultural do Maranhão, Carolina dá grande contribuição ao desenvolvimento do Estado e prepara-se para explorar seu imenso potencial turístico, graças às suas magníficas cachoeiras e aos sítios ecológicos e arqueológicos existentes em seu território.
Significado do Nome
O nome Carolina se deve à Primeira Imperatriz do Brasil, Maria Leopoldina Josefa, filha do Imperador da Áustria e primeira esposa de Dom Pedro I.
Aniversário da Cidade
08 de Julho.

CARACTERÍSTICAS 

A cidade de Carolina encontra-se na região do Vale do Tocantis, sul do estado do Maranhão. Cachoeiras, trilhas, paisagens exuberantes que fazem parte da Chapada das Mesas, destino pouco explorado que tem muito a oferecer para todos os mochileiros de plantão.  O movimento na cidade é bastante grande de julho a setembro. Em julho as praias fluviais do Tocantins aparecem e são invadidas por turistas da região, para aproveitar melhor a cidade, escolha outros meses.   Clima  As estações predominantes são o inverno (de Setembro a Maio época em que são freqüentes as trovoadas) e o verão (de Junho a Agosto) O calor é forte durante o ano todo. Temperatura Média 37º C

TURISMO
Principais Pontos Turísticos
Comidas Típicas
Não deixe de beber um delicioso suco natural de frutas como Bacuri, Cupuaçu, jenipapo, murici e Açaí, que lá se chama Juçara. De Juçara também há vinhos, assim como de buriti. As comidas de origem africana, Caruru e Cuxá (preparado à base de camarão seco, vinagreira, gergelim e farinha de mandioca) são muito apreciadas pelos maranhenses. Caldos de ovos, de frango, de peixe, de feijão, de galinha e de carne também fazem parte da culinária local. A influência sertaneja está presente na carne-de-Sol com aipim (mandioca), na galinha caipira, peixada e no pato guisado. E por falar em mandioca, sua farinha não falta na mesa do maranhense (com o leite de babaçu, constitui-se na alimentação básica da grande maioria das comunidades) e com ela produzem ainda, massas para o preparo de beijus, bolos, pudins, refrigerantes, tiquiras e fermentadas e destiladas, molhos e aguardentes.
Cachaça
As cachaças com frutas e ervas típicas, produzidas na região são muito apreciadas.
Águas Afrodisíacas
No imaginário do povo local, as águas caídas da Cachoeira da Pedra Caída que formam um lago são afrodisíacas. 
Rally
Carolina fez parte do roteiro do 9º Rally Internacional dos Sertões (2001).
OVNIS
Há histórias da aparição de OVNIS nas cachoeiras do Itapecuru, onde uma mulher foi atacada. O caso já levou até ufólogo à cidade e região.
Cachoeiras da Pedra Caída
É o primeiro ponto turístico importante do Sul do Maranhão. Possui três quedas dágua maiores, sendo que na Gruta do Amor a água despenca a uma altura de 46 metros em uma série de pequenos saltos, além de grande piscina de água corrente. Fica à 50 metros da BR-010, 35 Km distante de Carolina estando em propriedade privada.
Cachoeiras do Itapecuru
Você encontrará duas quedas dágua (18 m e 20 m) que formam uma enorme piscina natural com rochas que a circundam, praias e pequenas ilhas. Também há uma hidrelétrica da década de 40, desativada. As cachoeiras ficam junto à BR-230, 33 Km distante de Carolina. Fica em propriedade privada.
Cachoeiras do Rio Farinha
É preciso de um carro com tração nas quatro rodas para se chegar às cachoeiras de São Romão, do Prata e do Farinha, as três no rio Farinha, afluente do rio Tocantins. Atualmente estão sendo ameaçadas pela construção de uma hidroeletrica, cuja obra está parada. As cachoeiras ficam em propriedades particulares.
Morro das Figuras
Próximo à cachoeira da Prata, a 40 km de Carolina com formação rochosa com diversas inscrições rupestres recentemente descobertas por arqueólogos, que acreditam ser de autoria de índios craôs descendentes dos tupis-guaranis.
Morro do Chapéu
Com seus 378 metros de altura. Leva o nome por causa do formato.
Morro do Portal
De fácil acesso, mas só pra quem conhece bem o local (deve se subir por trás) . O morro que fica na estrada para as cachoeiras da Pedra caída, possibilita impressionante visão da chapada das mesas. Além disso, fato interessante é que em uma das paredes do morro há uma cratera com o formato do mapa do Estado do Tocantins.
Passagem Funda
Caverna onde vive numerosa população de morcego

 

1